terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Classificação e Aprendizado de lutas nas escolas e ensino superior


        As lutas apresentam uma série infinita de movimentos, técnicas e características, dessa forma podem ser classificadas em função dos seus diversos objetivos: tipo de contato entre os oponentes, objetivos do combate, distância entre oponentes, tipo de meta no enfrentamento. Assim as lutas são agrupadas pelo que elas tem em comum, assim como as separam por suas diferenças.Temos então: os elementos de curta, média e longa distância.
Curta distância:
São as lutas de contato ou de agarre como: Jiu-Jitsu, Sumô, Luta Greco Romana, Kravmagá, Hapidô, Aikidô, Jogos de oposição etc. Caracterizam-se pelo contato físico buscando o domínio do oponente.
                                                                                  
Jiu-Jitsu.
Fonte: www.comofazergratis.com.br , Acessado em 12\03\2012

Média distância:
Artes marciais de percussão ou de golpes: Boxe, Karatê, Kung-Fu, Taekwondo, Capoeira, etc. Caracteriza-se pelos golpes como: socos, chutes, cotoveladas, joelhadas etc.
                                                                                                                                
                                                                Karatê                                                                                       
Fonte: www.taboaodaserra.olx.com.br, Acessado em 12\03\2012. 



                                    Taekwondo
Fonte: www.taekwondo-network.com, Acesso em 12\03\2012.  
Longa distância:
São as artes marciais que se utilizam de armas brancas como a Esgrima e o Kung-Fu. Caracteriza-se pelo uso de espadas, florete e o sabre na esgrima, shinai no Kendô e espadas e bastôes no Kung-Fu.

Esgrima


Fonte: www.culturamix.com, Acesso em 12\03\2012.


           Aprendizado de lutas nas escolas e ensino superior 

O contexto histórico e filosófico das lutas está relacionado com a disciplina, a cortesia, a perseverança, o domínio sobre si mesmo, a obediência e a integridade, dessa forma o professor ao ensinar a disciplina de lutas, tanto no ensino básico, como no superior tem que ter em conta esses fatores, para isso precisa de uma formação acadêmica adequada, além de uma prática para melhor ensinar, pois é mais fácil ensinar aquilo que se tem conhecimento prático.

A luta corretamente inserida nos conteúdos das aulas de Educação Física, se tornam uma ferramenta pedagógica de grande apoio para o ensino dos valores morais e espirituais.

Os professores de Educação Física que se propõem a utilizar as lutas como ponte para resgatar os conceitos de disciplina e ordem, ou para o bem estar e condicionamento físico, devem se preparar bem, pois enfrentarão um oponente forte, que é a falta de compreensão do público sobre as artes marciais. O professor Tiago Pimenta fala na sua tese de Mestrado que “A falta de compreensão do público, associada às informações superficiais advindas dos meios de comunicação e de grande parte da bibliografia referente às artes marciais, contribui de maneira efetiva para a manutenção e o distanciamento à estas atividades”. O público em geral sabe que as lutam são a expressão da violência e barbárie. As lutas servem como processo de aprendizado corporal. No momento da luta há um constante processo de jogo de estratégia, de concentração, de estudo do oponente, se tornando assim um material gerador de conhecimento, que permite ao aluno desenvolver o conhecimento da cultura corporal e do respeito pelo próximo.

Nas lutas podem ser observadas as habilidades de empurrar, puxar, empregando a força em benefício próprio, o controle e a coordenação dos membros superiores e inferiores utilizados não causam danos físico, mas, contribuem para o equilíbrio e o desenvolvimento físico e psicológico.

Dessa forma as lutam podem e devem ser utilizadas, sempre de forma racional, como ferramenta pedagógica nos conteúdos escolares e de ensino superior com a finalidade de proporcionar o aprendizado aos alunos sobre os princípios condicionais de contato proposital, ataque e defesa, imprevisibilidade, oponente e o alvo e regras morais  que regem as lutas e as caracterizam. Buscar descobri-los, analisar, refletir e criar uma definição para as lutas nos colocam em contato com suas manifestações.

Fonte: PIMENTA FARIAS DA FONSECA PIMENTA, THIAGO; MARCHINI JR., WANDERLEY.Processo Civilizador e as Artes Marciais Coreanas: Possíveis Aproximações. UFPR/CEPELS (2010).
     

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário